Inovanças - Criações à Brasileira

Exposições Temporárias
Inovanças: Criações à Brasileira
Início: 
terça-feira, 25 de abril de 2017
Término: 
domingo, 22 de outubro de 2017
Local:
Exposição Temporária
Horário:
ter - dom 10h-17h

Gisele Duarte*

Um despertar de sensações e inspirações. Inovanças – Criações à Brasileira, exposição temporária do Museu do Amanhã, convida o visitante a embarcar numa viagem pelo mundo das criações nacionais.

Inovanças, que já recebeu 120 mil visitantes em três meses, é um reflexo do povo brasileiro que, em meio a diversidades, procura novas maneiras de se criar e de se reinventar. Que dribla dificuldades e, de um jeito único e inovador, vê oportunidade no imprevisto. Além disso, utiliza o ambiente natural ao seu redor como fonte de inspiração, pensando muitas vezes no coletivo e cometendo erros na insistência do “fazer dar certo”.

Esses são os caminhos que o visitante percorre na exposição, desenvolvendo interpretações diferentes que levam, ao final, a um pensamento comum: é possível criar soluções em diferentes contextos culturais, sociais e econômicos.

– Às vezes pensamos “dentro da caixinha” – disse Marcelo Barbosa, de 46 anos, durante visita à exposição, em julho. – Sou arquiteto, tenho vinte anos de profissão. Por fazer projetos há tanto tempo, acabamos desenvolvendo uma maneira de criar, uma metodologia. Mas quando a gente vê como eles (os personagens de Inovanças) criaram e como funcionou aquela criação, o trabalho coletivo, isso abre os nossos horizontes.

Numa referência à cobertura do Museu de Arte do Rio (MAR), criação mostrada na área “Awani jö” e que foi feita a partir da colaboração entre arquitetos e artesãos ligados a escolas de samba do Rio de Janeiro, Marcelo destaca a engenhosidade da solução. 

– Quando começaram o projeto soube que eram os artesãos das escolas de samba que iam produzir o teto a partir do isopor. O que sobrou daquele material foi reutilizado no carnaval do ano seguinte.

Paredes invisíveis

Entre as paredes invisíveis que dividem a exposição em sete áreas, pessoas circulam em grupos ou sozinhas. São do Rio de Janeiro, do Brasil e de outras partes do mundo, mistura que deixa o espaço colorido e acolhedor.

Natália Borges, de 30 anos, que visitou Inovanças com os filhos e vários outros familiares, sentiu-se estimulada após conhecer a exposição.

– Passa uma mensagem boa, até mesmo para as crianças. Saímos motivados a fazer um mundo melhor – disse.

Ao ser questionado sobre o que mais gostou em Inovanças, o pequeno Pedro Amaral, de 9 anos, não pensou duas vezes: “A chuva!”. Ele se refere a um dos efeitos cenográficos instalado na área Inexspectata (Imprevisto), uma nuvem que emite sons e luzes e que remete à imprevisibilidade climática no país.

Seja pelo olhar de uma criança ou de alguém mais experiente, Inovanças vem conseguindo surpreender um público tão diverso, em um ambiente multicultural, recheado de informações.

– Ela é muito bem montada. Nos inspira a ler, a se interessar e observar – disse Eugênia Melo, de 54 anos.

Confira o hotsite da exposição

* Gisele Duarte faz parte  da equipe da Gerência de Exposições e Observatório do Amanhã.